Lincoln (2012)

Assistido em 27/01/2013
É difícil escrever sobre Lincoln, novo filme de Steven Spielberg. É difícil pensar em como a soma de partes muito boas resultem em um filme tão… tão… hmmm, não chega a ser ruim, mas não desperta nada! É o típico “filme de Oscar”: dramalhão de época, grandes heróis, trilha sonora grandiosa, fotografia belíssima e atuações de primeira. Não se trata de uma biografia do presidente americano, mas sim um recorte de um período específico, logo após sua reeleição, em que estava tentando aprovar a 13ª Emenda, que acabava com a escravidão no país. Embora o filme tente humanizar o presidente, mostrando as brigas com sua esposa, a dificuldade em se relacionar com o filho mais velho e mesmo o esquema de propinas e ofertas de cargos que ele precisou usar para conseguir a aprovação da emenda, ainda assim a sua figura aparece por demais mítica, honrada e perfeita. Spielberg tende a se perder no drama apelativo quando resolve fazer um filme mais “sério”. Apesar de muita gente gostar, tenho problemas sérios em relação a isso com A Lista de Schindler, por exemplo. O excesso de idealização e açúcar de lá se repete aqui. A interpretação de Daniel Day-Lewis como personagem-título é ótima, criando uma voz calma e modulada e uma postura cansada para ele. Sally Field, como Molly, sua esposa, está muito bem também, nas poucas cenas que aparece. Joseph Gordon-Levitt, interpretando Robert, o filho mais velho de Lincoln, me pareceu um tanto quanto deslocado na história e talvez desperdiçado. Tommy Lee Jones também se destaca. Como falei, a fotografia é muito boa e opta por planos mais largos e um belo esquema de iluminação de ambientes internos. A trilho sonora às vezes quer ser tão grandiosa que se sobressai demais em certas cenas. Também achei que as poucas tentativas de alívios cômicos foram desnecessárias. Mas apesar de suas 2 horas e meia de duração, o filme transcorre bem. No final foi aquele filme em que, ao sair do cinema, ninguém sabia o que comentar, porque não há muito o que se falar. Sobre o Oscar, está indicado a melhor Filme, Direção, Ator (Daniel Day- Lewis), Atriz Coadjuvante (Sally Field), Ator Coadjuvante (Tommy Lee Jones), Roteiro Adaptado, Fotografia, Figurino, Montagem, Trila Sonora, Design de Produção (antiga Direção de Arte) e Mixagem de Som. Vale a pena ver pelas atuações.

Share