128- Ninotchka (1939)

Assistido em 28/07/2013

Ninotchka é um Casablanca às avessas, em que o casal protagonista sempre terá Paris, mas o que acontece lá é parte da história. Além disso não há a necessidade de deixar o amor pela guerra e sim deixar a política pelo amor.  Na história, as jóias da duquesa Swana, confiscadas pelo governo russo após a revolução, estão sendo negociadas para venda por três emissários em Paris. A duquesa está lutando na justiça o direito de ter suas jóias de volta e para ajudar na negociação, a Rússia envia Ninotchka, uma mulher fria fascinada por dados e números. Em um passeio de reconhecimento em Paris, conhece Leon, que posteriormente descobre ser o rico advogado que representa a duquesa. A trama é caricata em relação à ambos os sistemas econômicos (capitalismo e socialismo), mas parece-me que a balança pende mais negativamente para a segundo. Nada que interfira na apreciação do filme, já que tudo é extremamente caricato, afinal, trata-se de uma comédia romântica. Apenas por essa película não posso entender o fascínio que Greta Garbo desperta, já que a falta de espontaneidade de sua personagem a prejudica muito. Sei que trata-se de um clássico e talvez eu precise assistir uma segunda vez para captar melhor o porque de ter se tornado tal, mas não foi um filme que me encantou, embora tenha seus bons momentos.

ninotchka

Share