O Que Aconteceu com Baby Jane (Whatever Happened to Baby Jane?/ 1962)

Assistido em 08/05/2013

Tenho um amigo que deve estar me falando para ver esse filme há uns três anos, pelo menos. E tenho que me desculpar pela demora: que filme! Um suspense tenso, que se constrói em cima da fotografia linda em preto e branco e da atuação fantástica e bizarra de Bette Davis.

“Baby” Jane Hudson (Bette Davis) foi uma estrela infantil que cantava, dançava e enchia os auditórios. Bonecas de porcelana que reproduziam seus traços eram vendidas após as apresentações. Ela era mimada pelo pai e sua irmã, Blanche (Joan Crawford), ficava a sua sombra. Após a introdução, a mãe delas fala para Blanche que um dia seria a sua vez e para ela não tratar Baby Jane como era tratada. Passam-se dezoito anos e Blanche torna-se uma grande estrela de cinema, enquanto Baby Jane depende totalmente dela para conseguir trabalhos. Mas após um acidente que a deixou na cadeira de rodas, isso se inverte e ela passa a depende de Baby Jane para tudo, confinada no segundo andar de sua casa. E mais de vinte anos depois a história realmente começa

Baby Jane é interpretada de maneira impressionante por Bette Davis. Alcoólatra, ela começa o filme rabugenta mas controlada. Ao longo da película ela vai crescendo em sua loucura, deixando claro através de seus trejeitos que jamais deixou para trás os tempos de estrelato infantil. Isso é evidenciado pelo figurino e pela maquiagem absurda que ela carrega. A temática do filme lembra muito Crepúsculo dos Deuses: a ex-estrela enlouquecida que quer voltar à fama. Ele é melhor dirigido, mas como bem questiona meu amigo, o que teria acontecido se Norma Desmond fosse interpretada por Bette Davis? (Sem desmerecer o trabalho de Gloria Swanson, claro, que também é ótima). O Que Aconteceu com Baby Jane? também possui uma pitada de Louca Obsessão, e o clima de suspense é muito efetivo. E ainda há uma reviravolta no final…

Share