Primer (2004)

Assistido em 27/05/2013

Um dos maiores méritos de Primer é contar com qualidade a sua história com um orçamento pra lá de enxuto de sete mil dólares. Os créditos entregam: além do diretor Shane Carruth ter roteirizado, produzido e estrelado, vários outros participantes tiveram créditos por múltiplos papéis nos bastidores. Destaque para os pais de Carruth que forneceram toda a alimentação durante as filmagens. Com essas restrições nem sempre a qualidade da filmagem é boa, mas a força do filme está em sua narrativa.

Prime é um filme de ficção científica que envolve viagem no tempo. Aaron e Abe, dois amigos que nas horas vagas trabalham juntos, conseguem desenvolver um aparelho que à princípio gera energia sem precisar de um combustível para manter-se produzindo-a. Depois, adaptando a invenção, descobrem que há uma distorção no tempo que se passa dentro do aparelho. Abe monta um protótipo em tamanho maior, para caber uma pessoa dentro. Para cada hora que a pessoa quer voltar no tempo, ela tem que ficar outra dentro da caixa e vai retornar sempre ao momento inicial. Aaron e Abe começam, então, um jogo de desconfianças e, literalmente, corridas no tempo. A história é bastante intrigante e confesso que deveria assistir mais uma vez para captar todas as camadas. Esse é porém: não tenho vontade de assistir mais uma vez. Não me levem a mal, é um ótimo filme. Mas os personagens não parecem ter motivações o suficiente em suas ações, ou pelo menos elas e o próprio background deles não ficam explícitos na narrativa. A história parece girar mais em torno da matemática do que dos seus sentimentos. Aliás, há um quê de O Grande Truque no filme, mas esse explora muito melhor seus personagens. Looper parece, também, ter alguma relação com a história e isso fica claro porque Shane Carruth é citado nos agradecimentos dele. Embora tudo seja muito bem elaborado e a complexidade das linhas do tempo seja intrigante, a sensação é que a história, no final, trata apenas de um quebra-cabeça muito bem desenvolvido. Apesar disso, fiquei satisfeita por ter assistido.

Share