Tag Archives: Eiko Ishioka

Dois Anos de “Vestindo o Filme”

Mais ano ano passou voando e a coluna Vestindo o Filme, que escrevo para o Cinema em Cena, completa seu segundo aniversário hoje, dia 8 de julho de 2015. Ao longo desse segundo ano, foram dezoito textos escritos, contendo análises de trinta e dois filmes (contra vinte e cinco textos e quarenta e um filmes durante o primeiro ano). Houve uma diminuição no ritmo motivada pelo meu mestrado, mas vou continuar escrevendo conforme a possibilidade.

Para comemorar, vou novamente escolher os dez textos que mais gostei de escrever. Como no ano passado, não são necessariamente aqueles que tiveram os melhores comentários, mas os que o processo de escrita foi mais divertido ou interessante. A escolha é subjetiva. A ordem deles é cronológica, pois sou incapaz de ranqueá-los. Eis os meus preferidos:

Silêncio dos Inocentes e Hannibal

4444

Atendendo ao pedido de um leitor, revi boa parte dos filmes que contam com Hannibal Lecter em seus personagens e escolhi dois para escrever a respeito. Foi muito bom me colocar novamente nessas histórias e perceber o quão mais ricas elas eram do que a percepção que eu tinha quando era mais nova. Dos figurinos, passando pelas composições de cenas, ao uso de closes, tudo funciona, especialmente no primeiro filme.

Drácula de Bram Stocker 

Dracula 1992 1080p x264.mkv_000898691

Sou apaixonada por esse filme e sua estética. Elementos teatrais, utilizados devido ao baixo orçamento, o gótico vitoriano aliado a influências orientais: tudo funciona para que seja uma obra única. Claro que o talento da figurinista Eiko Ishioka é indispensável para que assim seja.

… E o Vento Levou

Gone.With.The.Wind.1939.720p.BluRay.x264.YIFY.mkv_008052557

O eterno clássico, que conta a história da mimada belle do sul Scarlett O’Hara sobrevivendo à penúria e relações turbulentas, conta com vestidos memoráveis desenhados por Walter Plunkett. Mesmo quem nunca o viu facilmente conhecerá o famoso vestido de cortina. Com uma ligação a essas roupas que vem da infância, foi um prazer escrever sobre o filme.

Amadeus

Amadeus.1984.DC.1080p.Bluray.x264.anoXmous_.mp4_001656279

Cores! Excentricidade! Estampas! Nada como uma pitada de glam, aliada ao rococó da corte vienense do século XVII. O protagonista do filme, Mozart, é apresentado como um homem genial, de pendores artísticos e com gostos vistosos, e aqui cabe a mistura entre referências históricas e anacrônicas, compondo um grande filme, sem jamais perder o senso de humor.

Yuppies e feminismo no cinema dos anos 80

Working.Girl.1988.720p.WEB-DL.AAC2.0.H.264-ViGi.mkv_000148948

Falar de feminismo é sempre bom e necessário, ainda que às vezes ele seja vendido em uma forma mais branda pela indústria. Isso aconteceu com frequência nos anos 80 e escolhi dois filmes do tipo para analisar. De qualquer forma, eles possuem roupas que marcaram época. Destaque para o figurino e maquiagem de Joan Cusack, que quase merecia um texto só para ela.

Oldboy

Oldboy.2003.1080p.BluRay.x264.anoXmous_.mp4_002030915

O uso de cor tem papel essencial nesse filme coreano e o figurino de Sang-gyeong Jo é capaz de criar camadas e simbolismos impressionantes.

Dublê de Anjo

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_001842401

Eiko Ishioka ataca novamente. Sim, ela realizou poucos trabalhos no cinema, infelizmente, mas todos são de uma beleza intricada. Seu figurino, aliado ao visual fantástico, beirando o surrealista, do diretor Tarsem Singh, compõe uma estética que casa perfeitamente com o tom da narrativa. Há muitas críticas à respeito do roteiro desse filme, mas, problemas à parte, assisti-lo é uma experiência visual das mais prazerosas.

Precisamos Falar Sobre o Kevin

Redes sociais

O padrão estético vai muito além do figurino criado por Catherine George, embora ele tenha papel importante. Talvez os motivos visuais presentes no filme possam ser considerados muito pesados ou muito óbvios. Ainda assim, são padrões interessantes, que ampliam sensações na hora de assisti-lo. E tem Tilda Swinton.

Amantes Eternos

Only.Lovers.Left.Alive.2013.1080p.BluRay.x264.YIFY.mp4_20150505_204419.453

Como Tilda Swinton nunca é demais na vida de ninguém, mais um filme incrível estrelado por ela. Nele, a figurinista Bina Daigeler experimenta com conceitos de ocidental e oriental, novo e antigo, criando identidades para esses seres que se amam há tantos séculos.

Anna Karenina

Anna.Karenina.2012.1080p.BRrip.x264.GAZ.mp4_20150602_171246.295

A figurinista Jacqueline Durran é uma das minhas preferidas entre os profissionais contemporâneos. Transitando com tranquilidade entre períodos, ela domina como poucos o uso de cores e formas. Dentro de um contexto de teatralidade específico, construiu a imagem de Anna, uma mulher que está desmoronando em meio a sociedade conservadora. Anna Karenina, apesar do moralismo de Tolstoi em alguns aspectos, é um de meus livros preferidos e foi divertido buscar nele referências sobre os trajes e as reações que eles despertam. Acho que esse foi o texto que deu mais trabalho em dois anos de coluna, mas o resultado final me deixou bastante feliz.

É isso! Espero que venham mais alguns anos de textos para escrever pela frente. Obrigada a todos que tem lido e acompanhado tanto este blog quanto a coluna Vestindo o Filme.

 

 

Share

Figurino: Dublê de Anjo

Texto originalmente publicado na coluna Vestindo o Filme em 13/03/2014.

“Era a ordem natural das coisas… tudo deve morrer.”

Era uma vez em uma Los Angeles imaginária e idílica, filtrada por um amarelo quente da luz solar, em um período de tempo não identificado, uma dupla inesperada que cria sua jornada heroica de aventura. Roy Walker (Lee Pace) trabalha como dublê em filmes mudos que se acidentou em trabalho no hospital. Alexandria (Catinca Untaru) é uma menininha tratando seu braço quebrado no mesmo local. Desse encontro nasce a história que ele conta a ela: uma fantasia repleta de personagens coloridos e paisagens e locações impressionantes.
A direção de Dublê de Anjo é de Tarsem Singh e o figurino fica por conta de Eiko Ishioka. A profissional possui uma estética bastante marcante e autoral e seus trabalhos podem ser facilmente reconhecidos, conforme mencionado na análise Drácula de Bram Stocker, que pode ser lida aqui. As roupas de seus personagens têm fortes influências japonesas (e não só da moda) e barrocas, bem como uso predominante de cores sólidas e formas esculturais, que se estendem para os acessórios complementares.
Apesar de o período do filme ter sido deixado sem definição, tanto através da profissão do protagonista, como das roupas das pessoas que frequentam o hospital é possível dizer que se passa entre o final da década de 1910 e começo da de 1920. O cinema já estava bem desenvolvido, com produções que exigiam efeitos práticos e dublês e a moda feminina ainda exibia seus vestidos longos, com algum volume, aguardando a chegada da moda que subiria as barras das saias nos anos seguintes.

01

Para que a história faça sentido para Alexandria, os seus personagens são reflexos das pessoas que os rodeiam no cotidiano do hospital. Tudo começa com Roy explicando a Alexandria sobre a origem de seu nome, Alexandre, o Grande, que tem a aparência do médico. Com trajes estilizados que lembram o saiote de um centurião romano, um elmo com plumas no sentido contrário do comum (lado a lado, não da frente para trás) e o corpo coberto com uma leve camada de brilho dourado, o rei mais parece uma divindade solar. Mas Alexandria acha essa história tola e Roy a abandona para dar lugar à aventura de um quinteto pouco convencional.

002

Todos estão presos em uma ilha por serem antagonistas do vilão Governador Odious, que é um ator de cinema chamado Sinclair. O personagem principal é o Bandido Mascarado, uma encarnação do próprio Roy. A ele se juntam o Indiano (um colhedor de laranjas do pomar do hospital); Otta Benga, o ex-escravo (entregador de gelo); Luigi, o especialista em explosivos (um dublê bonachão de uma perna só) e Darwin (um soldado). Eles usam roupas que remetem de alguma forma às origens ficcionais dos personagens, de uma maneira que beira o exotizante, mas sem chegar no caricato. As cores são contrastantes e criam um conjunto vívido, que gera interesse visual na tela.

003

O traje do Bandido Mascarado consiste em uma camisa sem mangas, preta com detalhes dourados, de inspiração militar; e uma calça com pernas extremamente largas, que cria fluidez de movimentos e uma certa poesia cinética. A princípio ele é espanhol, mas depois sua origem passa a ser francesa.

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_003954875

Sua máscara, bem como o cartaz do filme, é inspirada na obra de Dalí chamada Rosto de Mae West utilizado como apartamento surrealista, de 1935.

005

Na esquerda, quando Rosto de Mae West utilizado como apartamento surrealista, de Salvador Dalí. Na direita, pôster do filme Dublê de Anjo

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_003377744 - Copy
O Indiano veste trajes que demonstram a imaginação de um americano que jamais pisou naquelas terras: uma longa túnica com saia plissada e cinto de tecido amassado, em tom verde esmeralda, com proteções para os braços douradas adornadas com padrões florais e turbante em formato peculiar. É a visão de um estrangeiro sobre o desconhecido.

007

A peça mais marcante do figurino de Otta Benga é seu elmo, adornado com longos chifres simétricos e uma cortina de contas prateadas. Sua saia é feita de couro com detalhes em pele e adornos metálicos. Ele também é uma visão ocidental do desconhecido.

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_001142157

Já Luigi veste uma casaca longa amarela, que parece juntar elementos tanto do Renascimento italiano quanto de um ideário de Oriente Próximo. As mangas e golas são trabalhadas em uma proporção exagerada. Seu chapéu, também renascentista, bem como as botas, ambos vermelhos, justamente com a cor do casaco, criam a percepção das cores do fogo ou da explosão, vinculados à sua profissão. Essa mensagem é completada pelas aplicações nas suas costas, que parecem fagulhas de chamas.

009

Por fim, Darwin, um naturalista, que esconde elementos bastante marcantes da moda britânica do século XIX, como o chapéu-coco, a gola careca e a bota de montaria, sob um volumoso casaco de pele tingido com padrão chamativo que imita o das asas de uma borboleta. É como se os olhos de suas costas servissem para afugentar possíveis predadores que pudessem atingi-lo devido ao seu porte físico franzino. A referência é bastante adequada, assim como o fato de seu macaquinho, que lhe cochicha suas melhores ideias, chamar-se Wallace, como o naturalista contemporâneo do Darwin original.

010

A esses cinco personagens junta-se o Místico (também um colhedor de laranjas), que veste somente uma tanga, mas cujo corpo é posteriormente coberto de bonitos grafismos que representam mapas.

011

No meio da jornada eles encontram Irmã Evelyn (a enfermeira), que se apresenta como uma flor em meio ao deserto. Seu traje possui uma flor de lótus bordada no peito e um chapéu com véu rígido em leque que também imita essa flor.

012

Adiante ela usará um traje lilás também bordado com flores e com drapeados transparentes que frisam a aparência diáfana da personagem.

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_004012513

Por fim, seu vestido de casamento é um traje branco com mangas volumosas, cuja totalidade não é possível de ser vista em cena. O véu é composto por mais um chapéu estruturado de forma peculiar, com um véu de contas de cristal.

014

Na cena do casamento também é destaque a grande gola do sacerdote, que parece ser feita de origami.

The Fall (2006) 1080p BDRip AAC x264 (multisubs)-tomcat12.mp4_004340345 - Copy

O vilão, tanto em sua versão real, Sinclair; quanto na fantasiosa, Governador Odious, utiliza um traje moderno e da moda, que se esperaria de um astro janota. As calças são brancas, de corte amplo e são complementadas pelo paletó listrado, sapato bicolor e cabelo impecavelmente penteado para trás. Na sua versão fantasiosa, o paletó é confeccionado com um tecido mais brilhoso e algumas listras pendem para o dourado.

016

Um detalhe digno de nota é que o uniforme de seu exército é baseado na roupa do operador de Raio-X que Alexandria viu e de quem ficou com receio.

017

A inspiração surrealista não se limita à máscara do Homem Mascarado: se estende às locações deslumbrantes, que na verdade são todos locais reais espalhados pelo globo. As composições impressionam e dialogam com os aspectos fantásticos, quase oníricos, da história narrada.

018

Pode-se dizer que o figurino de Dublê de Anjo quase não possui papel simbólico: as formas e cores são utilizadas de maneira plástica, visando criar o efeito visual mais interessante a ser capturado pela câmera. As analogias feitas, como da borboleta do casaco de Darwin e a flor de lótus de Evelyn, são bastante diretas e ainda assim marcadamente estilísticas. A exceção pode ser o uso de máscaras e véus, que pode ser entendida como o ocultamento das reais intenções de seus portadores. Ainda que não haja tanto a ser lido nas entrelinhas, só o cuidadoso trabalho técnico que é colocado nas peças projetadas por Eiko Ishioka já é o suficiente para que se tenha constantes pontos de interesse em cena. É possível não gostar da fábula ou da história como um todo, mas é muito difícil ficar incólume à beleza das imagens que se desdobra diante dos nossos olhos nesse filme.

Share