Estante da Sala

Diário de uma filmografia: Julia Roberts

Dia dos Namorados chegando e com ele uma jovem tradição do Feito por Elas: um episódio sobre comédias românticas. Majoritariamente brancas e heteronormativas, o gênero tem uma infinidade de filmes repetitivos e pouco inspirados. Ainda assim tem exemplares deliciosos, que vão das comédias malucas da Hollywood clássica ao texto afiado de Nora Ephron. Em 2017 começamos com a própria Nora Ephron e a ela se seguiu a Nancy Meyers no ano seguinte, ambas roteiristas e diretoras estabelecidas no gênero. Em 2019 resolvemos falar sobre uma atriz: Sandra Bullock, uma das queridinhas dos romances da década de 1990. E veio a

Guerra Mundial Z (World War Z/ 2013)

Assistido em 14/09/2013 Já faz duas semanas que assisti esse filme e não fiz nenhuma anotação enquanto o vi. Dessa forma, agora, tentando lembrar do que pensei a respeito da trama que se desenrolou diante de meus olhos, percebo o quão volátil ele é. Entenda: é um filme agradável de assistir, a história prende o expectador e o desfecho é satisfatório. Mas nada é realmente novo ou marcante. A verdade é que com tanto problemas e atrasos que marcaram a produção é até impressionante que o material entregue seja bem acabado e coeso. Na trama, Gerry Lane (Brad Pitt) é

Os Doze Macacos (Twelve Monkeys/ 1995)

Assistido em 05/09/2013 Tarefa difícil: apresentei esse filme para alguém que não havia o assistido ainda. Trata-se de uma das ficções científicas mais legais da década de 90. Dirigido por Terry Gilliam, que nunca foge de uma trama pouco convencional, pode-se dizer que é uma grande viagem através da loucura. James Cole (Bruce Willis) é um presidiário no futuro e aceita a proposta de colaborar com cientista em troca de benefícios. Ele deve voltar ao passado, para 1996 e investigar um grupo chamado Exército dos Doze Macacos, composto por ativistas pelos direitos dos animais e que foi o responsável pela

A Árvore da Vida (The Tree of Life/2011)

Assistido em: 11/08/2013 Resolvi assistir esse filme com certo receio, pois de Malick só havia visto Além da Linha Vermelha e não havia gostado muito. De alguma forma a dinâmica dos soldados filosofando na guerra não me fisgou. Ciente de seu estilo próprio e pronta para o que viesse, esse acabou sendo uma grande e agradável surpresa. Com o mesmo estilo poético, lento e recheado de cenas que agradam os olhos, aqui a trama parece funcionar melhor por se tratar de um drama familiar. Na história temos um casal, sr. O’Brien (Brad Pitt) e Sra. O’Brien (Jessica Chastain), que têm

Thelma & Louise (1991)

Assistido em: 17/04/2013 Dirigido por Ridley Scott, esse filme representa muita coisa boa. Já é difícil ter uma protagonista mulher em filmes de Hollywood e aqui nós temos duas! E são duas personagens fortes, cada uma ao seu jeito, e interessantes. Ele passa fácil no Bechdel Test, o que não e de se estranhar, já que a roteirista também é mulher, Callie Khouri. As protagonistas Thelma (Geena Davis) e Louise (Susan Sarandon), mostram o tempo inteiro a amizade e camaradagem entre elas e o próprio crescimento ao logo da jornada (pois trata-se de um road movie). As mudanças de Thelma,

O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford (The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford/ 2007)

Assistido em 14/03/2013 Pra começar, acho o título desse filme muito bom! Afinal, trata-se de um acontecimento histórico, geralmente as pessoas já sabem o desfecho. Então porque não falar disso no título? A pomposidade é ótima! Jesse James (aqui interpretado por Brad Pitt) era um famoso e temido pistoleiro chefe de quadrilha que foi morto por um rapaz que se juntou ao seu grupo, Robert Ford (Casey Afleck). Robert Ford (confesso que sempre penso Redford :P) era obcecado por Jesse James, sabendo dados de sua vida pessoal e colecionando quadrinhos e histórias que circulavam sobre ele. Era como se Jesse