[44ª Mostra de São Paulo] Al-Shafaq- Quando o Céu se Divide

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. “Chega um momento em que nada é significativo, exceto se render ao amor” (Rumi) Uma discussão que tem aflorado muito nos últimos tempos é sobre os jovens que não enxergam seu lugar na sociedade e por isso se radicalizam, de diversas maneiras, conforme crescem. A proposta da roteirista e diretora turca Esen Isik em Al-Shafaq- Quando o Céu se Divide (Al-Shafaq – When Heaven Divides, 2019) é abordar esse tema, retratando uma

[44ª Mostra de São Paulo] Kubrick por Kubrick

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Stanley Kubrick tem filmes que permeiam cinco décadas e, mesmo sendo tão poucos, vários deles integram o panteão de grande obras do cinema. É lógico que a figura do cineasta desperta a curiosidade do público cinéfilo. O documentário Kubrick por Kubrick (Kubrick By Kubrick, 2020), escrito e dirigido por Grégory Monro, tem por objetivo trazer a visão do próprio autor sobre si mesmo e sua obra. Kubrick afirma que prefere não dar

[44ª Mostra de São Paulo] Mamãe, Mamãe, Mamãe

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Esse é primeiro longa escrito e dirigido pela cineasta Sol Berruezo Pichon-Riviére e, para o bem e para o mal, transparece. Em Mamãe, Mamãe, Mamãe (Mamá, Mamá, Mamá, 2020) há a vontade de abarcar um mundo de sentimentos e a incerteza sobre como fazê-lo. Mas isso não impede que a obra seja prazerosa. O filme, ganhador de uma Menção Especial do Júri da seção Generation Kplus no Festival de Berlim, começa com

[44ª Mostra de São Paulo] Welcome to Chechnya

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Não há dúvidas de que o documentário Welcome to Chechnya (2020), dirigido por David France, com roteiro dele e de Tyler H. Walk, aborda um tema de extrema importância e traz denúncias de violações de direitos humanos que precisam ser ouvidas. As consequências são a grande visibilidade do filme e as premiações, como o Prêmio de Cinema da Anistia Internacional, o Prêmio Teddy de Ativismo e o Prêmio da Audiência Panorama no

[44ª Mostra de São Paulo] 17 Quadras

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Dirigido por Davy Rothbart, com roteiro de Jennifer Tiexiera, 17 Quadras (17 Blocks, 2019) é um documentário que acompanha a vida de uma mesma família por vinte anos, começando em 1999 e fazendo uso de mais de mil horas de gravação. Os Sanford moram em Washington, nos Estados Unidos, a dezessete quadras de distância do Capitólio, ou seja, tão próximos dos espaços de poder, e ainda assim tão pouco acolhidos. Cheryl Sanford

[44ª Mostra de São Paulo] O Problema de Nascer

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. Elli (Lena Watson) é uma criança como outra qualquer, que anda pela floresta e sente o cheiro do mato e o chão molhado, no verão que começa. É também a responsável pela narração em off, que externa suas sensações. Ela pega um gafanhoto e o sente pular em sua mão e fugir. Está quente e ela e seu pai ficaram o dia todo fora de casa e a noite toda acordados e

[44ª Mostra de São Paulo] Cozinhar F*der Matar

Esta crítica faz parte da cobertura da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que ocorre entre 22 de outubro e 4 de novembro em formato online. O inusitado Cozinhar F*der Matar (Cook F**K Kill, 2019) começa com um coro de teatro grego composto apenas por mulheres, que conta, em uma espécie jogral, uma história sobre violência. Com isso o filme já escancara sua estrutura de tragédia (não sem uma dose de humor ácido), marcando a inevitabilidade da morte que recairá sobre o suposto herói. Com roteiro e direção de Mira Fornay, ele retrata o o motorista Jaroslav (Jaroslav