Estante da Sala

Vidro (Glass, 2019)

Você já foi a a uma convenção de quadrinhos? [spoilers moderados à frente] Corpo Fechado (Unbreakable, 2000), foi vendido como um filme de suspense que se revelou um filme de super-heróis, e talvez por isso tenha decepcionado tanta gente na época, logo depois do sucesso estrondoso de Sexto Sentido. Sem efeitos digitais vistosos, sem collants e (quase) sem capas, o filme retratava David Dunn (e a dupla de iniciais coincidente não é por acaso), interpretado por Bruce Willis, descobrindo seu poder de indestrutibilidade, guiado por Elijah Price, que é vivido por Samuel L. Jackson. Elijah tentava ao mesmo tempo ser

Os Doze Macacos (Twelve Monkeys/ 1995)

Assistido em 05/09/2013 Tarefa difícil: apresentei esse filme para alguém que não havia o assistido ainda. Trata-se de uma das ficções científicas mais legais da década de 90. Dirigido por Terry Gilliam, que nunca foge de uma trama pouco convencional, pode-se dizer que é uma grande viagem através da loucura. James Cole (Bruce Willis) é um presidiário no futuro e aceita a proposta de colaborar com cientista em troca de benefícios. Ele deve voltar ao passado, para 1996 e investigar um grupo chamado Exército dos Doze Macacos, composto por ativistas pelos direitos dos animais e que foi o responsável pela

Duro de Matar- A Vingança (Die Hard With a Vengeance/ 1995)

Assistido em: 30/04/2013 Melhor que o segundo filme da franquia ( o que não quer dizer muita coisa), esse filme resgata o espírito do primeiro. Dessa vez a cidade inteira está ameaçada. Menos matança e com um suspense bastante eficaz, temos novamente o vilão alemão caricato (com desejo de vingança, como o título entrega). Dessa vez é Simon, interpretado de forma super canastrona por Jeremy Irons. Os clichês dos nomes estão de novo lá: aquela sequência de Klaus, Gunther, Erik, Otto e por aí vai… O humor até está afinadinho e Samuel L. Jackson funciona bem como sidekick. Bruce Willis

Duro de Matar 2 (Die Hard 2)

Assistido em 29/03/2013 As coisas que a gente não faz… Assisti a sequência do já comentado Duro de Matar e que filme… ruim! 😛 Na verdade, ele sofre do mesmo problema que os Máquina Mortífera sofreram: personagens bons, história péssima. Dessa vez temo um vilão over the top, um militar que foi demitido e pretende ajudar a escapar um general latino-americano que foi preso por comandar o tráfico. É natal novamente e John McClane (Bruce Willis) vai buscar sua esposa Holly, que está voltando de uma viagem, no aeroporto. Os vilões estão infiltrados lá e cessam a comunicação das torres com o exterior.

Duro de Matar (Die Hard/1988)

Assistido em 24/03/2013 Quem me segue no twitter sabe que eu tenho tentado assistir aqueles filmes dos anos 80 que deixei pra trás na infância por serem considerados excessivamente violentos e meus pais não deixarem assistir. 😛 Ano passado dei conta dos Máquina Mortífera e Highlander (e não gostei de nenhum). Eis que com a chegada do quinto filme da franquia, tenho uma desculpa para ver Duro de Matar. A única coisa que eu sabia do filme é que era o preferido de Joey e Chandler em Friends. Imagino que a história todos conheçam: o policial John McClane viaja para a

Red- Aposentados e Perigosos (Red/ 2010)

Assistido em 23/03/2013 Meh! Ok, vou ampliar um pouco meu comentário. Estou tentando aumentar a variabilidade de gêneros que eu assisto, porque senão ficaria só nos dramas. Também porque descobri que posso gostar de filmes de gêneros que não gosto por suas características técnicas. Então, para a sessão descompromissada de sábado à noite, escolhi um filme de ação. Afinal, ação com comédia e Bruce Willis já foram boas pedidas na minha infância. Além disso o elenco de peso ajuda como chamariz: Morgan Freeman, Helen Mirren, John Malkovich. Por que não? O problema é o seguinte: o elenco está realmente ótimo, o

Hudson Hawk – O Falcão Está à Solta (Hudson Hawk/ 1991)

Assistido em 02/03/2013 Chega ao catálogo do Netflix esse maravilhoso clássico da Sessão da Tarde. Revi intercalando o áudio original (que nunca havia ouvido nesse caso) e a dublagem clássica da infância. Aqui, Hudson Hawk, um ladrão profissional, sai da cadeia após cumprir pena longa o suficiente “para não ter visto E.T. no cinema” e já se vê envolvido em uma trama em que tem que roubar uma série de obras originais de Da Vinci para obter cristais que irão ajudar a fabricar ouro. Sim, absurdo desse jeito. Bruce Willis, o protagonista está absolutamente à vontade no papel. Eu sei