Estante da Sala

Tatuagem (2013)

Essa crítica foi escrita em outubro de 2017 para um módulo que ministrei do curso A Crítica de Cinema por Dentro, realizado no SESC. Depois da abertura ruidosa em que vemos um mestre de cerimônias apresentando o grupo de teatro Chão de Estrelas, o silêncio. Fininha (Jesuita Barbosa), um dos protagonistas, aparece visualmente aprisionado entre as grades das camas de ferro do quartel onde serve, sentado enquanto seus colegas ainda dormem. A dualidade entre o caos e a ordem será uma constante em Tatuagem, que é bonito nas diversas facetas que a palavra pode expressar ao ser aplicada a um

Aquarius (2016)

Aquarius é um filme de inegável relevância para as discussões políticas contemporâneas, especialmente no contexto de uma economia de mercado que atropela os indivíduos, favorecendo a especulação financeira. Sua protagonista, Clara (Sônia Braga), é a última moradora de um edifício à beira-mar que foi comprado por uma construtora com o intuito de substituí-lo por um arranha-céu. Ao retratar essa realidade no contexto de Recife, ressoa histórias como a do Edifício Caiçara e o movimento Ocupe Estelita. O filme é estruturado em três capítulos: O Cabelo de Clara, O Amor de Clara e O Câncer de Clara e cada um desvela os elementos que

Obra (2014)

Obra é o primeiro filme do diretor Gregorio Graziosi, que demonstra muita maturidade e preocupação estética. Fotografado em preto e branco, captura o céu, a poluição e as edificações da cidade de São Paulo como fantasmas no cotidiano do protagonista. João Carlos Ribeiro de Almeida Neto, interpretado com grande peso dramático por Irandhir Santos, é arquiteto e não herdou de seu avô apenas o nome, mas também o terreno onde se erguerá sua primeira obra. Ainda na abertura, João palestra sobre a escolha que temos em relação à arquitetura: reformar para deixá-la preservada para a próxima geração ou demolir, abrindo espaço para

Permanência (2014)

Mais um belo filme nacional estrelado por Irandhir Santos, Permanência tem como trama a chegada do fotógrafo pernambucano Ivo, por ele interpretado, à cidade de São Paulo, onde vai montar sua primeira exposição individual. Para isso fica hospedado na casa de Rita (Rita Carelli), sua ex-namorada, que agora já está casada com outro homem, Mauro (Sílvio Restiffe). Em um primeiro momento o que se percebe é o contraponto entre a visão do protagonista sobre a grande metrópole e, em troca, a visão dos moradores desta sobre sua terra e sua pessoa. O estranhamento é mútuo e reflete, em parte, a

Tatuagem (2013)

Tatuagem é um filme bonito. Bonito nas diversas facetas que a palavra pode expressar ao ser aplicada a um filme. Bonito e talvez até singelo. É o primeiro trabalho de direção de Hilton Lacerda, que vinha trabalhando como roteirista, papel que também ocupou nessa produção. Ficou apenas uma semana em cartaz, após ser alvo da Campanha por Filmes Alternativos em Manaus. (Se você é da cidade, entre na página para ajudar).  Assisti no último dia, em uma sessão com aproximadamente quinze pessoas. Gostaria que a sala estivesse cheia, talvez, para que mais gente pudesse compartilhar de sua beleza. Passados alguns