Estante da Sala

Figurino: A Época da Inocência

Texto originalmente publicado na coluna Vestindo o Filme em 27/03/2014. “O que você ganharia, passando por um escândalo?” “Minha liberdade.” A Época da Inocência é um filme que se destaca pela curiosa temática na filmografia do diretor Martin Scorsese. Após filmes como Taxi Driver, Touro Indomável e Os Bons Companheiros, aqui ele nos entrega uma história de amor trágica, que dizem ter clamado ser seu filme mais violento. Baseado no livro homônimo de Edith Wharton, a trama é realmente brutal no retrato de sentimentos intensos que não podem ser revelados. A figurinista Gabriella Pescucci opta pela composição realista do período, criando ambientação

A Personal Journey with Martin Scorsese Through American Movies (1995)

Assistido em 03/12/2013. Não me prolongarei falando a respeito desse filme, apenas deixo a recomendação. No documentário, estrelado, escrito e dirigido por Martin Scorsese, ele fala a respeito da história do cinema americano, abordando os diretores que considera importantes para sua formação, pincelando os mais conhecidos, mas, merecidamente, aprofundando-se naqueles que não ficaram famosos. Trata-se de uma verdadeira aula de cinema, que começa com os filmes mudos e vai até a década de 1960. Scorsese não avança pois diz não ser capaz de julgar isenção o trabalho de seus colegas de geração. (Embora, passados quase vinte anos, bem que ele

Cabo do Medo (Cape Fear/ 1991)

Assistido em 02/11/2013 A década de 1980 não foi um período fácil para o cinema. Embora, obviamente,  possa ter saudosismo em relação a muitos filmes da minha infância, não dá para negar o estrago. Até 1968 a produção de cinema era feita sob o Código Hays, que proibia uma série de itens expostos na trama, como relações interraciais, tráfico de drogas, ridicularização de religião, doenças venéreas, entre outros. Por isso é comum termos a impressão que filmes antigos eram mais “limpos”, embora violência e sexualidade ainda assim fossem assuntos abordados, mas de forma velada (alô, Gilda!). Dizem que a iniciativa

A Época da Inocência (The Age of Innocence/ 1993)

Assistido em 03/04/2013 Depois de ter feito filmes como Touro Indomável, Taxi Driver e Os Bons Companheiros, Scorsese nos estrega um filme que, segundo ele, é o seu mais violento. Violento na paixão e nos sentimentos. Piegas? Talvez, mas há que se perceber que se trata de um melodrama, com os sentimentos à flor da pele e uma beleza no visual como há algum tempo não via. A temática do filme já fica clara nos créditos de abertura, quando com certa sutileza vemos, acompanhadas pela bela música orquestrada, flores desabrochando e se abrindo, numa metáfora clara à perda da inocência.