Túmulo dos Vagalumes (Hotaru no haka/1988)

Assistido em 13/06/2013

grave_of_the_fireflies_background_wallpaper-other

Dirigido por Isao Takahata, esse filme animado do Studio Ghibli é uma pequena obra de arte. Distribuído para ser visto em uma sessão dupla com Meu Amigo Totoro, ele serve com um duro contraste para aquele. Enquanto Totoro é um filme leve e otimista, Túmulo dos Vagalumes é um drama forte, embora ainda assim delicado. Passa-se no final da II Guerra Mundial, em alguma vila de civis constantemente bombardeada pelos aviões estado-unidenses. O menino Seita e sua irmãzinha Setsuko tem que garantir sua subsistência após a morte da mãe um dos bombardeios. Seu pai é da Marinha e por isso não está em casa. O tempo inteiro vemos a relação de carinho e cuidado entre os irmãos, que passam a viver à margem da sociedade naquele tempo difícil de rações escassas. A beleza das animação são características do estúdio e aqui, novamente, vemos desenhos muito bem feitos, especialmente nos campos. A música é delicada e funciona nos momentos certos. É muito difícil não se emocionar com essa narrativa.

fireflies_cover

Share

Isabel Wittmann

Catarinense, 33 anos, louca por bichos, feminista. Hoje mora em São Paulo, mas já passou uns anos no Amazonas. Crítica de cinema, doutoranda em Antropologia Social, podcaster e pesquisadora de gênero.